Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Quarta Feira, 22 de Maio de 2024

Noticias

Aumento no consumo por meio de compras a prazo cresce em março

12 de Abril de 2024 as 11h 56min

Capital apresenta cenário econômico positivo – Foto: Divulgação

Cuiabá somou mais de 180,9 mil famílias endividadas no mês de março, o que representa 87,8% do total de famílias na capital. O índice atual está 0,7 ponto percentual (p.p.) maior que o registrado no mês anterior e 4,5 p.p. acima do verificado em março passado, quando contabilizava 169,7 mil.

O levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) destaca, ainda, que as famílias inadimplentes, ou seja, com contas em atraso, diminuíram em 14,7% no comparativo anual, passando de 50,5 mil em março de 2023 para 43 mil neste ano.

Conforme análise do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio (IPF-MT), Cuiabá se destaca na comparação com a média nacional quanto à inadimplência das famílias, com a capital apresentando um cenário econômico positivo, uma vez que se observa a diminuição no número de famílias com contas em atraso e o aumento do consumo, por meio de compras a prazo.

É o que revela a pesquisa, que traz um aumento de 0,8% sobre o mês de fevereiro no número de famílias endividadas e um recuo de 1% no número dos que possuem dívida em atraso, indicando um aumento no consumo das famílias em Cuiabá, por meio das compras a prazo, junto ao pagamento dos atrasados.

O presidente em exercício da Fecomercio-MT, Marco Pessoz, também reforça o bom momento para o consumo, segundo levantamento da pesquisa. “Na comparação anual, o número de endividados em Cuiabá aumentou, ao passo que as famílias que possuem contas em atraso diminuíram, indicando um fortalecimento no consumo, que afeta diretamente o comércio e serviços da capital”.

O cartão de crédito responde pelo principal tipo de dívida na capital, com 81,4%, logo depois os carnês somam 22,6%, financiamento de carro 5,3%, crédito consignado 4,9% e financiamento de casa, com 4,5%, são os que mostram maiores participações.

Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Veja Mais

Delegado é alvo de operação após dirigir veículo apreendido até GO

Publicado em 22 de Maio de 2024 ás 15h 30min


Scheila se reúne com ministério para alinhar entrega da 6ª etapa do Nico

Publicado em 22 de Maio de 2024 ás 13h 36min


Algodão 24/25: fertilizantes e corretivos puxam recuo do custeio

Publicado em 22 de Maio de 2024 ás 12h 40min


Jornal Online

Edição nº1300 23/05/2024