Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Domingo, 16 de Junho de 2024

Noticias

Lua termina a semana mais distante da Terra

17 de Maio de 2024 as 16h 40min

Nesta sexta (17), a Lua atinge o apogeu, que é o ponto mais distante da Terra em sua órbita atual ao redor do planeta. De acordo com o guia de observação astronômica InTheSky.org, isso aconteceu às 14h58 (de MT).

A distância da Lua em relação à Terra varia porque sua órbita não é perfeitamente circular – é ligeiramente oval, traçando um caminho conhecido por elipse. À medida que a Lua atravessa esse caminho elíptico ao redor do planeta a cada mês, sua distância varia 14%, entre 356.500 km no perigeu (aproximação máxima) e 406.700 km no apogeu.

“Esses valores são médios porque, na prática, variam bastante devido às influências gravitacionais do Sol e dos outros planetas do Sistema Solar” diz Marcelo Zurita, presidente da Associação Paraibana de Astronomia (APA), membro da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), diretor técnico da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon).

O tamanho angular do astro também varia pelo mesmo fator, e seu brilho também se altera, embora isso seja difícil de detectar na prática, já que as fases da Lua estão mudando ao mesmo tempo. Nesta sexta, por exemplo, ela está atravessando a fase crescente – a segunda do ciclo atual, começando um novo ciclo (ou seja, a fase “nova”) no dia 6 de junho.

O tempo do circuito perigeu-apogeu-perigeu da Lua é de 27,55 dias. Isso é um pouco mais do que seu período orbital, que é de 27,322 dias. “Esse período é chamado de mês sideral, e é diferente do mês sinódico, que é o período de 29,5 dias entre duas novas, porque como a Terra também está girando em torno do Sol, a Lua precisa de um pouco mais de uma volta para apresentar o mesmo alinhamento com o Sol, e consequentemente, a mesma fase”, explica Zurita.

A lua nova marca o início do mês em calendários lunares, como o muçulmano, e nos calendários lunissolares, tais como o judaico, o hindu e o budista.

Uma lunação ou ciclo lunar, como é chamado o intervalo de tempo entre luas novas, é sutilmente variável, com média de duração de 29,5 dias. Durante esse período, ela passa pelas quatro fases principais (nova, crescente, cheia e minguante), e cada uma se prolonga por aproximadamente sete dias.

Também existem as “interfases”: quarto crescente e crescente gibosa (entre as fases nova e cheia) e minguante gibosa e quarto minguante (entre a cheia e a minguante). A Lua se formou há cerca de 4,5 bilhões de anos atrás, possivelmente quando um protoplaneta colidiu com a Terra, lançando material derretido para o espaço que eventualmente se uniu para formar o satélite.

Alguns pesquisadores apontam que pouco depois disso, a Lua teria virado do avesso para criar a superfície lunar. No entanto, não se sabia como essa sucessão de eventos se deu, pelo menos não até agora.

Fonte: DA REPORTAGEM

Veja Mais

Há quatros anos, Mato Grosso não registra casos de sarampo

Publicado em 15 de Junho de 2024 ás 11h 16min


Em má fase, Flu e Atlético-GO duelam contra a sombra do Z4

Publicado em 15 de Junho de 2024 ás 09h 15min


Ferrovia é responsável por 62,1% do saldo de empregos em infraestrutura

Publicado em 15 de Junho de 2024 ás 05h 11min


Jornal Online

Edição nº1316 15/06/2024