Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Mato Grosso, 27 de Outubro de 2021

Noticias

MATO GROSSO: Feminicídios aumentam 47% no primeiro quadrimestre

Em 2019, no mesmo período, foram registrados 15 casos, contra 22 neste ano

23 de Maio de 2020 as 08h 00min

Foto: Tomaz Silva

DA REPORTAGEM

 

Mato Grosso registrou 22 feminicídios no primeiro quadrimestre deste ano. Ou seja, houve um aumento de 47% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando 15 mulheres foram mortas. Os dados, da Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), são considerados preliminares, pois podem ocorrer modificações em alguns casos. Isso porque, após investigação policial e definição de autoria e motivação, podem ser classificados como homicídio doloso.

Segundo informações da assessoria de imprensa, o mês de março foi o que apresentou mais ocorrências este ano: foram sete. Já em março do ano anterior foram dois feminicídios. Os meses de janeiro, fevereiro e abril de 2020 apresentaram cinco casos cada, enquanto em 2019 foram seis, três e quatro, respectivamente.

O Observatório também concluiu o levantamento de homicídios de vítimas femininas (todas as idades), que incluem todas as motivações. De janeiro a abril de 2020 foram registrados 28 casos, contra 31 no mesmo período de 2019 e 30 em 2018. Do total deste ano, um caso ocorreu em Cuiabá e o restante em municípios do interior do Estado.

Entre as motivações estão a passional (57%), a apurar (14%), vingança ou rixa (11%), drogas (7%), fútil (7%), e erro de execução (4%). Quanto ao meio empregado, a arma cortante ou perfurante foi a mais utilizada (54%), seguida de arma de fogo (21%), outros (11%), e arma contundente e força muscular (7% cada).

Com relação às ocorrências envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade em Mato Grosso, o primeiro quadrimestre deste ano apresentou redução de 14% em relação ao ano passado. Foram feitos 12.707 registros em 2020, enquanto entre janeiro e abril de 2019 foram 14.757. Os crimes de ameaça aparecem com 5.871 casos este ano e 6.889 no ano anterior (-15%), lesão corporal com 3.083 registros agora e 3.356 em 2019 (-8%), e estupro com 123 em 2020 e 130 no ano passado (-5%).

 

DENÚNCIA E

SOCORRO

É importante ressaltar que todos os canais de denúncia e socorro continuam funcionando normalmente, mesmo no período de isolamento social por conta do novo coronavírus (Covid-19). Estão à disposição os disques-denúncia 190, 197, 180 e 181. Além disso, as delegacias (PJC-MT) também estão com atendimento presencial normal, assim como a Patrulha Maria da Penha (PM-MT), que faz rondas para atendimento às vítimas que possuem medida protetiva.

Algumas Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher criaram, em função do período de isolamento social, canais para denúncias e atendimento psicológico pelo serviço de WhatsApp.

Veja Mais

Um espaço para quem produz, num símbolo dos centros urbanos

Publicado em 27 de Outubro de 2021 ás 11h 00min


Milho: indicador segue em queda, mas dólar sustenta valor no porto

Publicado em 27 de Outubro de 2021 ás 10h 00min


Cuca prega Atlético-MG “de olhos bem abertos” diante do Fortaleza

Publicado em 27 de Outubro de 2021 ás 09h 30min


Jornal Online

Edição nº 0656 27/10/202