Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Mato Grosso, 15 de Agosto de 2022

Noticias

Microbiologia do solo auxilia na produtiva de cafés especiais

01 de Julho de 2022 as 19h 00min

Brasil tem registrado aumento no consumo dos cafés especiais – Foto: Divulgação

Com demanda crescente tanto no consumo interno como na exportação, o cultivo exige que os produtores ampliem e melhorem técnicas agrícolas, mitigando os efeitos dos estresses bióticos e abióticos

O Brasil tem registrado aumento no consumo dos cafés especiais, em relação aos grãos utilizados no dia a dia pela população, e o mesmo tem ocorrido com as demandas do mercado externo. Dados do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil) apontam que os cafés especiais já representaram 15% das exportações totais brasileiras do produto de janeiro a maio de 2022, com o envio de 2,5 milhões de sacas ao exterior.

Essa classificação refere-se aos cafés que conquistam ranking acima de 80 pontos (em uma escala que vai até 100) pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), com certificado de sustentabilidade e rastreabilidade. O selo indica grãos da mais alta qualidade, com pouco ou nenhum defeito e com caráter distintivo no copo.

Para que o cafeicultor siga cada vez mais aumentando seus rendimentos e a qualidade do cultivo, é preciso que invista constantemente em novas tecnologias, além de ampliar e melhorar o uso de técnicas agrícolas. Os especialistas indicam que para garantir a sustentabilidade na produção de cafés com qualidade superior, o produtor deve buscar mitigar os efeitos dos estresses bióticos e abióticos, fazer o bom manejo de pragas e doenças e usar insumos que promovam a qualidade do seu produto.

“Esse processo é complexo, mas possível e, sem dúvida, começa a partir do solo”, destaca Éderson Santos, biólogo e gerente de portfólio da Biotrop, empresa brasileira líder em soluções biológicas e naturais.

Isso porque o solo é considerado o principal agente do sistema produtivo agrícola, já que sustenta as plantas e viabiliza a dinâmica de absorção de água e nutrientes para o desenvolvimento vegetal. Cada parte do solo abriga “amigos invisíveis” do produtor rural: os microrganismos benéficos. São diversas espécies auxiliando no desenvolvimento das plantas de diferentes maneiras, como por exemplo ampliando a oferta de água e nutrientes.

Fonte: DA REPORTAGEM

Veja Mais

Pronaf disponibilizará R$ 60 bi para financiar Plano Safra

Publicado em 15 de Agosto de 2022 ás 08h 00min


Displasia coxofemoral causa dores e prejudica qualidade de vida de cães

Publicado em 15 de Agosto de 2022 ás 05h 56min


Mato Grosso registra 2º menor taxa de desemprego do país

Publicado em 14 de Agosto de 2022 ás 06h 00min


Jornal Online

Edição nº 0858 13/08/2022