Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Segunda Feira, 15 de Julho de 2024

Noticias

Quais times que menos descansaram desde o início do Brasileirão?

10 de Julho de 2024 as 06h 22min

Tite em Cuiabá x Flamengo — Foto: Wagner Meier/Getty Images

O calendário apertado faz o futebol brasileiro ter pouco tempo de descanso entre as partidas de todos os campeonatos disputados por cada equipe da elite. O pouco período entre os compromissos é tema constante de reclamação de treinadores e dirigentes dos clubes da Série A.

Time com mais jogos na temporada (45 partidas), o Fortaleza é quem menos descansa neste ano e também desde o início do Campeonato Brasileiro. Uma média 5.530 minutos entre os jogos, considerando o calendário todo, ou 5.309 minutos desde o início do Brasileirão.

Assim como o Fortaleza, o Cuiabá também está entre os times com menor tempo médio de descanso na temporada e desde o início do Brasileirão: 5.765 minutos e 5.444 minutos, respectivamente. Ou seja, o Dourado entra em campo a cada 96 horas no ano ou 91 horas desde a sua estreia no Campeonato Brasileiro.

Líder do Brasileirão, o Flamengo joga um jogo a cada 5.988 minutos em média desde o início do torneio e aparece como o terceiro time com menos descanso no período.

A carga de menos 6.000 minutos em média entre os jogos (cerca de 99,8h) tem impactado diretamente o Flamengo, que tem sofrido com o desgaste da sequência de jogos. A equipe perdeu o atacante Bruno Henrique por lesão no último jogo e o técnico Tite voltou a criticar o calendário e o período de intervalo entre as partidas.

“Vou falar um pouco pessoal. Eu fui dormir ontem. O primeiro dia depois do jogo (contra o Atlético-MG) você não descansa, tem a energia. Eu não sei se, o Bruno Henrique estando limpo, ele consegue sair do contato e não machucar. Mas quando há jogos excessivos a propensão de um atleta machucar é muito maior. Fica o registro. Se o sindicato dos atletas colocou que 66 horas é o tempo mínimo (entre uma partida e outra), eles estão errados também. Estou colocando na condicional. Eu não sei se isso pode ter influenciado a ele ter se machucado”, afirmou.

Em nota, o sindicato rebateu as declarações informando que não são defensores do intervalo mínimo de 66 horas entre as partidas, mas que aceitaram acordo com a CBF em 2017 para reduzir o tempo de 72 horas para 66 horas para permitir a adequação do calendário do futebol brasileiro.

“Sabemos que 66 horas não é o ideal, mas mediante ao calendário e o excesso de jogos, não haveria como aplicar as 72 horas. Ficaria inviável compor as tabelas das diversas competições. Os clubes se permitem participar de quatro, cinco ou até seis competições anualmente, sob o argumento da necessidade de arrecadação. Portanto, são sabedores dos riscos que seus atletas irão correr por optarem por disputar todas essas competições em um período de 10 meses”.

“O acordo de 66h é o mínimo de intervalo entre partidas, podendo ser mais do que essas horas intervalares, inclusive o próprio clube e federação no momento do calendário do campeonato pode aumentar o período entre as partidas para que aquele atleta participe. Isso é uma questão de logística. Agradecemos a solidariedade do professor Tite, preocupado com a situação dos atletas. Precisamos da ajuda de todos que estão vinculados ao futebol, afinal, os atletas são os protagonistas do espetáculo. Defendemos as condições de trabalho, integridade física e saúde dos atletas”.

Assim como desde o início do Brasileirão, Fortaleza e Cuiabá são os times com menor descanso considerando todos os compromissos de 2024. O clube cearense disputou cinco competições neste ano: Cearense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileiro. O clube mato-grossense também teve cinco torneios para disputar na temporada: Mato-Grossense, Copa Verde, Copa do Brasil, Sul-Americana e Brasileirão.

Com 42 jogos disputados no ano, Bahia e Botafogo aparecem na sequência com um jogo a cada 101 horas em média cada. O menor tempo entre os jogos dos dois times neste ano é igual: 3.990 minutos - ou cerca de 66 horas. Isso aconteceu em dois momentos para cada clube (veja no fim da matéria os detalhes de maior e menor tempo entre os jogos de cada equipe).

Fonte: DA REPORTAGEM

Veja Mais

Energia elétrica irregular causa mortes e aumento de custos

Publicado em 15 de Julho de 2024 ás 08h 37min


Dorner deve articular apoio para agilizar instalação do 9º BEC em Sinop

Publicado em 15 de Julho de 2024 ás 06h 32min


Apple aprova loja de jogos da Epic Games na Europa

Publicado em 14 de Julho de 2024 ás 10h 36min


Jornal Online

Edição nº1336 13/07/2024