Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Mato Grosso, 25 de Setembro de 2021

Noticias

Só em 2021, Sorriso já investiu mais de R$ 2 milhões em cirurgias

De janeiro até o momento, 1.040 procedimentos cirúrgicos já foram realizados

02 de Agosto de 2021 as 15h 30min

Quem enfrenta problemas de saúde, tem pressa no atendimento. E é por isso que desde o início de 2021, a Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Saúde e Saneamento, buscou acelerar os atendimentos do programa “+ Cirurgias”. 

Desde o dia 1º de janeiro até hoje são 1.040 cirurgias realizadas para procedimentos como de otorrinolaringologia, ginecologia, oftalmologia e situações  gerais com intervenções cirúrgicas de vesícula, hérnia e rins. Além disso, são mais 738 consultas pré-cirurgicas somando R$ 2.19.203,64 em investimentos.

Entre as pessoas que passaram por procedimentos recentes, estão pacientes como  o Sebastião Vieira dos Santos  e a Márcia da Silva Souza. Sebastião teve que realizar uma cirurgia para correção de hérnia. “Estava há bastante tempo com dor e quando fui consultar o médico encaminhou para operar; disse que precisava operar logo para não aumentar muito. Graças a Deus consegui fazer e hoje estou bem”, conta.

Já a Márcia aguardava na fila para histerectomia há dois anos. Há pouco mais de dois meses ela passou pelo procedimento, e, como destaca a filha Andiele, está totalmente recuperada. “Hoje ela está muito bem”, frisa.

Hoje mesmo, outros sorissenses passam por procedimentos semelhantes. “Nesta segunda-feira (02), temos pacientes que estão passando por cirurgias aqui em Sorriso e também em hospitais de Nova Mutum e Cuiabá, todos os procedimentos são 100% custeados com recursos do Município. Quando é fora de Sorriso, além do procedimento o paciente também recebe apoio de transporte e hospedagem dos pacientes e acompanhantes", destaca o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro.

O gestor da pasta lembra que todos os procedimentos são adquiridos por processos legais na iniciativa privada e obedecem à fila de espera da Central de Regulação da Secretaria de Saúde e Saneamento de Sorriso. 

“Estamos seguindo a ordem da fila e atendendo situações identificadas como prioridade de casos pelos médicos”, pontua. A porta de entrada para qualquer procedimento realizado são as Unidades Básicas de Saúde. A partir do atendimento na UBS é que o paciente recebe as orientações médicas, faz os exames necessários e é encaminhado para a cirurgia, caso o médico confirme a necessidade.

Hoje há uma fila de espera por operações que antes eram realizadas pelo Governo do Estado, e que estão sendo adiadas devido à pandemia. “O Governo do Estado limitou as cirurgias eletivas ainda em março de 2020; então nesse momento estamos buscando aliviar essa fila”, explica Marchioro. “Destacamos que pacientes que estão aguardando esses procedimentos devem ficar atentos aos contatos realizados pela equipe de regulação da Secretaria”, frisa.

Para alguns procedimentos, como de otorrino, a fila já está quase no fim, especialmente no caso de crianças de até 12 anos de idade, que já foram praticamente todas realizadas.

O secretário explica que como as cirurgias são adquiridas da iniciativa privada, elas estão sendo realizadas de acordo com cronograma próprio de cada unidade hospitalar. “Há procedimentos mais demorados para realização, então tudo precisa passar por planejamento”, diz.

“Agradeço ao prefeito Ari Lafin, pois quando apresentamos os números da fila e a necessidade da população, nos deu apoio, e, mesmo não sendo obrigação do Município autorizou o programa, o que, permite que levemos mais qualidade de vida aos cidadãos de Sorriso”, completa Marchioro.

O programa foi oficialmente lançado pela Prefeitura Municipal no fim de abril; contudo os procedimentos já vinham sendo realizados desde o início do ano para garantir a celeridade no atendimento de quem enfrenta problemas de saúde.

A previsão é investir R$ 3 milhões na aquisição dos procedimentos. Desse valor, R$ 2.634.000,00 integram parte do duodécimo devolvido pela Câmara de Vereadores em 2020. Ainda na data da devolução havia sido acordado entre o prefeito Ari Lafin e o ex-presidente do Legislativo e atual secretário de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Oliveira, a aplicação em cirurgias eletivas. O restante do valor é de recursos próprios da Prefeitura Municipal.

Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Veja Mais

Com participação em 65% dos gols, trio de ataque retorna ao Cuiabá

Publicado em 25 de Setembro de 2021 ás 14h 30min


Setor produtivo cobra agilidade no julgamento do marco temporal

Clima de muita preocupação é maior nos municípios com maior concentração indígena

Publicado em 25 de Setembro de 2021 ás 14h 00min


Piracema começa dia 1º de outubro

Publicado em 25 de Setembro de 2021 ás 13h 00min


Jornal Online

Edição nº 0635 25/09/2021